quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Méliès e irmãos Lumière: Visões acerca do cinema



É um fato conhecido que os irmãos Lumière levam o crédito de pais do cinema. E que Georges Méliès é o pai dos efeitos especiais. Contemporâneos,  todos tinham visões diferentes sobre a utilidade do cinematógrafo.

Louis e Auguste Lumière
Embora a invenção do cinema anteceda Louis (1864-1948) e Auguste (1862-1954) Lumière, eles são os responsáveis pela criação do cinematógrafo, instrumento que permite a captação de movimento e a projeção desse movimento. Thomas A. Edison, inventor da lâmpada, já havia realizado experimentos na área, porém sem sucesso. Embora a invenção de Edison, o quinetógrafo, conseguisse captar o movimento, não conseguia projetar numa tela, sendo possível apenas a uma pessoa assistir de cada vez. Contam que Edison buscava o cinema sonoro, que seria impossível sem antes a captação do movimento e com os avanços tecnológicos da época.

Embora seja dito que os irmãos Lumière defendiam o uso do cinematógrafo apenas para fins científicos e de registro, a primeira exibição, no Grand Café, na cidade de Paris em 28 de dezembro de 1895 já atestava ao menos a finalidade de entretenimento.

Como provam os primeiros filmes realizados por eles, embora entretenimento, os curtas pertencem ao que chamamos hoje de documentário, já que são o retrato fiel de uma época, a captação do fato no momento em ocorre, portanto a finalidade cientifica seja a mais creditada. Devido a esse aspecto real, os filmes eram sucesso de público. Embora muitos dos que assistiam às sessões, acreditassem se tratar de um mero ilusionismo, a invenção logo foi popularizada e propagada.

Alguns filmes dos Lumières:


O cinema poderia ter apenas duas finalidades: ciência ou arte. Se os irmãos Lumière se encarregaram da primeira, devemos agradecer a Georges Méliès (1861-1938) a segunda, que trouxe o veio artístico.

Presente na primeira exibição do cinematógrafo, Georges Méliès, daria outros fins à invenção. Ao se negarem a vender ao ilusionista um dos aparelhos, os irmãos, incentivariam que Méliès construísse a sua própria. 

George Méliès
Vindo do teatro, Méliès era um mágico, um entertainer, que viu na câmera a possibilidade de construir sonhos jamais imaginados. Com truques e efeitos de câmera, Méliès encantou e maravilhou pessoas de sua época. 

Responsável por introduzir no cinema vários efeitos especiais básicos, o mágico foi o responsável pela criação dos gêneros de fantasia, comédia e ficção científica na sétima arte. De fato, "Viagem À Lua", de 1902, é considerado o primeiro filme de ficção cientifica da história. Escrevendo, dirigindo e atuando, Georges Méliès produziu cerca de quinhentos filmes, a maior parte perdida nas Guerras. 

Alguns filmes de Méliès

Cozinheiro em Apuros (1904)
O Capetinha Travesso (1905)
A Super Cola (1907)
Os Bigodes Indomáveis (1904)
O Chinês Ilusionista (1904)
O Maravilhoso Leque Aminado (1904)
A Sereia (1905)
A Liteira Encantada (1907)

Muito embora, alguns críticos não considerem as produções da época como arte, e sim como entretenimento, foram essas que permitiram o surgimento do cinema como grande contador de história e com veia artística.

Fonte: BILHARINHO, Guido. Irmãos Lumière - A Invenção do Cinema - A Memória da Imagem e A Viagens Imaginárias de Georges Méliès - A Imagem da Memória, In. Clássicos do Cinema Mudo, Uberaba/2003 

9 comentários:

  1. Oi, Regi.
    Adorei seu texto. Percebo que complementa o que escrevi no meu blogue. Também gostei da indicação literária.

    Beijos e um bom feriado.

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto! Os filmes dos irmãos Lumière e também de Méliès sempre me fascinam. Adoro os truques de Méliès. Acredito que você tenha assistido a A Invenção de Hugo Cabret. É maravilhoso ver os filmes de Méliès criando vida na tela grande.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Márcia. A história do cinema sempre me fascinou, e vendo seus textos me deu vontade de ter o "meu" também.

    Agradecida Lê. Sim eu assisti e li Hugo, e fiquei fascinada. A história de Georges Méliès merece ser contada e divulgada.

    ResponderExcluir
  4. Regi, eu blog está no segundo turno do top blog! É só clicar no banner dourado na barra lateral do blog. Conto com seu voto para mais esta conquista!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Tem um selinho esperando por você em meu blog!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Os filmes de Mélies exercem um certo fascínio de um modo geral.Gosto demais,e tua postagem concretizando fatos e na medida certa,ficou excelente.Parabéns.Meu grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Méliès definitivamente fez mágica com o que ele tinha na época, acho que é por isso que ele encanta tanto. Os efeitos especiais que ele "criou" nos filmes eram tão novos e tão incríveis que fez com que as pessoas sonhassem. e através desses sonhos é que o cinema é o que é.

    ResponderExcluir
  8. Vlw cara graças a isso n vou ter q assistir essas bostas de filmes pra fzr meu tema, é só olhar aq msm. Artes é uma bosta obg por encurtar minha tarefa quero q a Arte se foda coisa inutil.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...