terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Animação I: Início

A animação em seu princípio, ainda na época em que o cinema não falava, era utilizada para propagandas e muitas vezes exibidas antes dos longas-metragens nas salas de cinema. Embora o estudo e algumas tentativas já existissem, foi a partir de 1906 que as pesquisas na área se tornaram mais freqüentes. 



Propaganda animada produzida pela Ford Motor Company 
contra os bolcheviques, a quem chamam de "ratos da civilização"


Tal interesse ocorreu devido a produção daquele que é considerado o primeiro desenho animado de cinema, The Humorous Phases of Funny Faces, de James Stuart Blackton, em 06 de abril de 1906. Depois do sucesso deste, Blackton abriu um estúdio para estudar novas técnicas e produção de novas animações.



Mas, retrocedendo um pouco no tempo, pode-se perceber que a história da animação é tão, ou mais, antiga quanto a do cinema. Alguns anos antes da invenção de aparelhos que permitiam a projeção de imagens, já eram testados aparelhos para a projeção de desenhos animados. Tais aparelhos eram similares aos primitivos do cinema, no qual se visualizava uma sucessão de imagens em rápida velocidade, dando a ilusão de movimento. Um dos pioneiros - e o mais reverenciado - foi Émile Reynaud, inventor Pantomimes Lumineuses, cujos estudos anteciparam o do cinema em três anos (pelo mesmo motivo suas invenções perderam público e interesse - invés de ver o signo, no cinema as pessoas viam o objeto real se mover). No entanto, o tempo trouxe para Reynaud o reconhecimento, e hoje, ele é considerado o Pai da Animação. Para saber mais sobre esse inventor e suas invenções recomendo este texto do site Kinodimâmico: A influência de Émile Reynaud no cinema.



Pauvre Pierrot, de 1892, considerado o primeiro 
cartoon animado do mundo, de Émile Reynaud produzido antes da invenção do 
cinematográfo dos Lumierè, 

Voltando para 1906, no período da evolução da animação dentro do cinema. Durantes os anos seguintes curtas de vários tipos foram produzidos. No dia 17 de agosto de 1908, Émile Cohl, um francês, exibiu pela primeira vez a animação Fantasmagorie, primeiro desenho a contar uma história e que não exibia a mão do artista desenhando.


Émile Cohl


Émile Cohl é considerado o primeiro animador profissional do cinema, além de ser o primeiro a criar um personagem fixo (Fantoche).  Os curtas produzidos por Cohl, que foram mais de cem nos dez anos seguintes, eram baseados em pranchas que ele próprio desenhava e depois filmava por stop motion.

O primeiro longa-metragem de animação foi o argentino El Apóstol, de 1917, criado por Frederico Valle e Quirino Cristiano, embora existam controvérsias.

Outro pioneiro na animação foi o estadunidense Winsor McCay, que criou aquele que alguns historiadores consideram o primeiro longa-metragem do cinema – embora exista o longa anterior citado acima – The Sinking Of The Lusitania, de 1918.



The Sinking Of The Luzitania mostrava o naufrágio do navio Luzitania

McCay também realizou outros desenhos importantes como Little Nemo, How A Mosquito Operatesentre outros.

Muitos dos que se interessavam pela técnica eram cartunistas de revistas e jornais, entre eles o próprio McCay, que trabalhava para o New York Herald.

Embora a animação já estivesse de certa forma estabelecida como produção de sucesso, o processo para a feitura de novos desenhos ainda era demorado: era feito uma prancha para cada ação da cena a ser animada.

John Randolph Bray, ex-cartunista do Brooklyn Eagle após realizar alguns curtas para a Pathé (criou Colonel Heeza Liar In Africa, de 1913 - bastante popular na época), foi o responsável pela técnica que agilizaria o processo e seria utilizado até recentemente.

A técnica desenvolvida por Bray consistia em criar um cenário fixo, enquanto os personagens a serem animados eram desenhados em folhas transparentes, para na hora da filmagem trocar-se somente as folhas sobre o cenário. O processo foi aperfeiçoado por Earl Hurd, que, junto com Bray criaram em 1917 a Bray-Hurd Process Company, que produziu grandes profissionais no setor, dos quais discutiremos nos próximos posts.

A seguir:


Animação III: Desenhos populares


Little Nemo - colorizado à mão

3 comentários:

  1. Post fantástico sobre as primeiras animações. Isso realmente me encanta. É incrível imaginar como tudo começou... e onde estamos agora. E o que dizer do primeiro cartoon animado? Uma graça.

    ResponderExcluir
  2. É o máximo que quase todos os gêneros tenham começado a se desenvolver durante o cinema mudo. Minha mãe ficou impressionada ao saber que o Gato Félix surgiu na era silenciosa!
    E o que dizer do primeiro desenho animado? Uma técnica impressionante, antes ainda dos irmãos Lumeère.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá. Fiquei muito feliz que tenha indicado meu blogue como referência. Tenho sumido, por problemas particulares, mas estou voltando.

    Beijos.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...